12 outubro 2005

um pouco do meu veneno (4)

Não podes sentir saudades. Não tens esse direito. Queres contar-me tudo! Não podes. Eu não quero saber nada. Só te quero, toda, como sempre quis. Por isso, voltas.

Aceitei a perda.

Não te perdi. Simplesmente, não te esqueci. que é como quem diz, tentei esquecer-te, mas não consegui. Mas vivo com isso. Tornaste-te numa doença crónica. Aprendi a viver com isso.

Vivo com um pouco do meu veneno.

1 Comments:

At 12 outubro, 2005 22:53, Blogger de mim para said...

revejo-me em - algumas - palavras... bjs

 

Enviar um comentário

<< Home