10 outubro 2005

sentido da vista

Traz-me silêncios
que não me deixem dormir
e cheiros que não me
permitam distinguir
onde começas ou acabas

Não te quero ver o fim

Dá-me a paz
de uma guerra anunciada
Armas que não me
matem
Dá-me tudo

Das-me o teu corpo
nu
Nada
Da-me um abraço
Um cheiro que não me diga
se sou eu
se és tu

1 Comments:

At 10 outubro, 2005 16:37, Blogger Dulcineia said...

Simplesmente.LINDO esse texto.

 

Enviar um comentário

<< Home