24 outubro 2005

outras vidas

Sair com uma rapariga descomprometida, inteligente - alguns tenderão a pensar que será por ser descomprometida -, muito bonita, 34 anos - ser mais velha, mas não tanto que, nem tão pouco, que crie um fosso entre nós é, por si só, um forte afrodisíaco -, curvas denunciadas e um corpo desejado por 90% dos homens e invejado por 10% das mulheres - que isto da inveja tem muito que se lhe diga -, e não desejar senão conversar e beber mais um copo pode ser muito reconfortante. É, porque é, quando sabemos exactamente o que queremos, quem nos realiza, com quem nos sentimos verdadeiramente enquadrados, verdadeiros e completos. Nestas alturas, há pessoas com quem mais do que uma boa conversa e um copo só noutra vida. Esta ainda respira.