07 outubro 2005

longe da vista

- Não ia aguentar saber dela na cama com outro.

Enquanto bebemos um copo e falamos de gajas, das gajas, deixas cair na mesa a minha maior verdade: não quero saber. Acabamos por sentir o mesmo, pelo mesmo, mas não pela mesma. Estamos dispostos a viver, tudo igual, sem condições, desde que o caminho não nos leve ao mesmo lugar, desde que o lugar não nos leve ao caminho. Essa estrada já não me trespassa o coração.
Por isso tudo está bem. Somos amigos. Conversamos. Almoçamos ou jantamos. Podemos fazer tudo. Só não quero saber se estiveres na cama com outro. Todas as verdades que construiram a nossa relação devem fundir-se na maior mentira de todas: depois de mim, mais ninguém.
Pela parte que me toca
se não souber
não aconteceu.

3 Comments:

At 07 outubro, 2005 22:54, Blogger Andreia said...

Não ver ou não querer ver são coisas diferentes...
É óptima a sensação de sermos para além de únicas, as únicas...
mas tb é verdade que há coisas q magoam e que é melhor nao saber para n magoar mais..

 
At 08 outubro, 2005 00:31, Blogger viver em segredo said...

não são só os homens que pensam assim, nós também não gostamos de imaginar intimidades partilhadas...por isso quando estás com alguém deves deixar o passado para trás e começar a partir daquel instante sem querer saber mais nada do que foi vivido...possivelmente já viste...mas se não...aconselho o filme CLOSER...beijo e bfds

 
At 09 outubro, 2005 13:30, Blogger Lana said...

o pior é k um dia a ilusao acaba...

 

Enviar um comentário

<< Home